Fan Page

Conhece nossa página no facebook? Curte lá: facebook.com/igrejamaejd

09 maio 2014

O CRENTE E AS FESTAS PROFANAS!



João Dourado realiza por ocasião do seu aniversário de emancipação política a chamada de festa da cebola. Neste período surge questionamento sobre o comportamento do crente,  se pode ou não pode participar! Como hoje o assunto tem tomado um caminho tão controverso, até porque em algumas cidades criaram a alternativa de entretenimento com os bailes e as boates gospel, convém dizer algo sobre o assunto.

No questionamento se o crente pode ou não pode participar de festas profanas; ir à festa, dançar, fazer uso de bebidas alcóolicas, gostaria de ponderar sobre alguns aspectos desta questão:

Na verdade não é uma questão de poder ou não poder, é uma questão de decisão e de identidade cristã. Quando o Apóstolo Paulo respondeu aos cristãos de Corinto se podiam ou não participar das festas idólatras, das comidas sacrificadas aos ídolos que envolvia também um contexto semelhante ao que acontece em nossos dias, dentre as afirmações e orientações sobre o tema, gostaria de considerar algumas como resposta a este assunto:
               
Primeira, a nossa liberdade deve ser limitada pelo zelo para não fazer tropeçar os mais novos na fé e pelo bom testemunho perante os que não professam a Fé Evangélica ou mesmo os que não acreditam em nada. É o que está em I Co.8:8-13. O crente deve ter sensibilidade e percepção espiritual a ponto de entender que tudo aquilo que vai causar escândalo, fazer alguém tropeçar na fé, se desviar, tem que ser evitado, ainda que lhe seja um direito – “... E, por isso, se a comida serve de escândalo a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que não venha a escandaliza-lo”(I Co.8:13). Quando uma pessoa que não é crente vê um crente numa festa profana, via de regra ele fica escandalizado: “Fulano não diz que é crente, o que ele está fazendo aqui”? Às vezes o camarada que não tem nada a ver com o Evangelho, passa a “evangelizar” o crente: “Rapaz, aqui não é teu lugar, vai embora... Eu estou aqui, mas o certo é onde você está!...”. Pessoas de outras cidades estranham o fato de João Dourado ser uma cidade com origem cristã e realizar estas festas, imagine quando vê pessoas que se dizem cristãs participando! O cristão tem que ter controle de suas ações, domínio próprio e renunciar vontades carnais. Veja o que diz o Apóstolo Paulo: “Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado”(I Co.9:27).
                
Segunda consideração neste contexto está em I Co.10:1-13: Este texto explica porque muitos que se dizem cristãos tem um comportamento mundano. O povo de Israel no deserto se comportou de forma semelhante ao que acontece hoje. Embora eles estivessem debaixo da liderança de Moisés, experimentaram grandes milagres de Deus no deserto, mas Deus não se agradou da maioria deles, por isso morreram sem alcançar as promessas de Deus. Por que Deus não se agradou do seu povo no deserto? Explica I Co.10:7-10: Fizeram um bezerro de ouro e promoveram um carnaval  – comeram, beberam e praticaram imoralidade, murmuraram contra Deus, foram além dos limites que Ele havia estabelecido na sua Lei e por isso sofreram as consequências dos seus pecados. Diz o texto que estas coisas foram registradas para servir de exemplo para nós a fim de não praticarmos os mesmos erros que eles cometeram. Diz o verso 12: “Aquele, pois, que pensa está em pé, cuidado para que não caia”! Depois no verso 13 tem uma dica para quem está passando por tentação: Deus um lugar de escape, Deus tem o livramento para você fugir, vencer a tentação.
                
Terceira consideração: Nós somos santuário de Deus, temos uma aliança no sangue de Cristo e não devemos participar dos sacrifícios aos ídolos e aos demônios“Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios”( I Co.10:21). O texto não está chamando pessoas de demônios, mas afirmando que o que elas ofereciam era a demônios e não a Deus. Como é que uma pessoa vem à Igreja, toma o cálice da Santa Ceia que significa aliança no Sangue do Cordeiro e depois vai assentar-se numa rodada de cerveja, se embriagar, dançar músicas profanas, ser cúmplice nas obras das trevas? O texto sagrado diz que isso é provocar a Deus!
               
O Apóstolo Paulo termina suas orientações à Igreja de Corinto sobre o tema estabelecendo os limites da liberdade cristã: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas edificam” (I Co.10:23) – ou seja, eu sou livre para ir a qualquer lugar, frequentar qualquer ambiente, mas me convém fazer isso como cristão? E ainda, se eu sirvo a um Deus que é Santo e requer de mim santidade e pureza no viver, frequentar um ambiente de danças imorais, músicas indecentes que incita os desejos da carne, o adultério, a mentira, a violência, orgias, bebedices vai me edificar em que? O que vejo e ouço nestes ambientes vai contribuir para o meu crescimento espiritual, vai de alguma forma ajudar meus filhos a adotar uma conduta cristã de santidade, respeito e obediência a Deus?
              
Diz o verso 24 que eu não devo buscar o meu próprio interesse e no verso 31 e 32 fecha a questão em apreço de forma conclusiva e esclarecedora: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus. Não vos torneis causa de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem tão pouco para a igreja de Deus”.
QUAIS AS CONCLUSÕES PRÁTICAS SOBRE O ASSUNTO? :

1.       Falo principalmente aos membros e frequentadores da Igreja Presbiteriana do Brasil da qual eu sou pela Graça de Deus Pastor: Não nos convém nem ir lá dar uma olhada, quanto mais dançar, se assentar, beber e participar destas coisas! “Sai dela povo meu! Não toqueis em coisas impuras e eu vos receberei..., diz o Senhor” (II Co.6:17). O membro da Igreja que participa de festas profanas fere não só a Palavra de Deus, como também a constituição e o Código de Disciplina da Igreja. Por isso está sujeito à Disciplina Eclesiástica.

2.       É importante salientar que a profanação do sagrado não está apenas nas festas. Pode estar na televisão, na internet, no comportamento pecaminoso, seja em casa, na rua, na escola ou em qualquer lugar. Devemos zelar sempre pelo nosso testemunho cristão.

3.       Há situações de irmãos que nas suas funções profissionais são designados para atender determinadas situações neste período de festas na cidade, e neste caso, eles não vão à festa, e sim ao serviço e deve exercê-lo dignamente, desde que não implique em comprometer a sua fidelidade a Cristo.

4.       Há casos de pessoas que vieram das festas e ainda estão começando a sua caminhada com Cristo. Por amor à sua alma não retroceda. Ore, busque ajuda de uma irmão. Procure passar estes dias junto com irmãos da Igreja orando, compartilhando a Palavra e se fortalecendo espiritualmente. Não se isole ou então não se ache forte o suficiente para não cair nas tentações.  Não confie na sua carne. Confie em Jesus e esteja em comunhão com os irmãos(Ec.4:9-12).

5.       Os pais são responsáveis pelos filhos menores. Não libere seus filhos para estes ambientes, ainda que lhes seja muito difícil contê-los. Todos nós em qualquer lugar estamos sujeitos à maldade, ao pecado e à violência. Mas não podemos negar o fato que quem frequenta estes ambientes estão muito mais vulneráveis a cair numa cilada, ser vitimado ou mesmo vitimar alguém pela violência física, moral e espiritual.

6.       Por fim, a Igreja Presbiteriana do Brasil em João Dourado é radicalmente contra a realização das festas profanas que promovem diversão, entretenimento por meios que não estão de acordo com os princípios cristãos estabelecidos na Palavra de Deus, além de que, estas festas deixam um custo moral e social altíssimo para as nossas cidades, visto que neste período aumenta os índices de violência, roubos, consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas, violação dos direitos da criança e do adolescentes, gravidez na adolescência, estupros, imoralidade, infidelidade e tantos outros males que afetam a família e a sociedade em geral.

7.       Ainda que em discordância com os festejos, e consciente que os que semeiam para a carne, da carne colherá corrupção (Gl.6:7-8),  é papel da Igreja Interceder a Deus que na sua misericórdia guarde a cidade de toda sorte de males. Por isso nestes dias de agitação e muito barulho, que sejamos intercessores pela Salvação de João Dourado para que a cidade cresça debaixo da proteção de Deus. Sempre faço a oração de Isaías 62 lembrando de João Dourado: “Por amor de Sião não me calarei e, por amor de Jerusalém, não me aquietarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação, como uma tocha acesa... Sobre os teus muros ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, nem deis a Ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra”(Is.62:1-7). QUE JOÃO DOURADO SEJA A NOSSA JERUSALÉM!

Que o bondoso Deus nos abençoe e nos guarde!

Rev. Cloves Azevedo de Oliveira

14 fevereiro 2014

109 Anos da Igreja Presbiteriana de João Dourado

São 109 anos de vitórias, conquistas e sobre tudo de proclamação do Nome do Senhor em João Dourado e Região. Com a graça de Deus e para a glória dEle festejaremos nossos 109 anos nos dias 21, 22 e 23 de Fevereiro de 2014, na Igreja Presbiteriana de João Dourado com a presença do Pastor Renato Souza e Aldon Dourado.

Venha participar deste momento conosco! Sua presença nos trará grande alegria.


CULTUANDO AO SENHOR COM EXCELÊNCIA

“... Aconteceu que nos fins de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste”(Gn.4:3-4).


A Palavra de Deus é simplesmente espetacular, divina, fonte inesgotável.  Falei sobre excelência no domingo passado e pretendia aprofundar o tema posteriormente. Mas numa conversa informal com o Diácono Gel, ele lembrou-me da oferta de Caim e Abel. Ai foi como abrir uma janela na minha mente para contemplar um horizonte novo sobre o tema. Resolvi então refletir um pouco na diferença entre o caráter e o comportamento de Caim e Abel no ato de cultuar ao Senhor.

Caim e Abel trabalhavam no campo, mas em funções diferentes. Um era pastor de ovelhas e o outro era lavrador. Homens da luta, da labuta, do suor para ganhar o pão dignamente.  O primogênito Caim era um homem ímpio, Abel era um homem piedoso e temente a Deus. Se formos traçar um perfil destes dois irmãos a distância entre um e outro no que tange à piedade e temor a Deus é muito grande. Porém, quero focar mais na oferta como símbolo do nosso serviço e do nosso culto ao Senhor. A palavra usada para oferta na língua hebraico significa “tributo”, uma honra de alguém que se considera inferior a um Ser Superior. No texto em apreço, ambos ofertaram a Deus como seu Superior, mas com diferenças bem pontuais.

O texto diz quanto a Caim que no fim de uns tempos ou no fim de dias (algo indefinido, casual) Ele trouxe uma oferta ao Senhor do fruto da terra, afinal ele era lavrador (Gn.4:3). Quanto a Abel o texto destaca que Ele ofertou das primícias do seu rebanho e da gordura deste(4:4). Ambos ofertaram, mas existe diferença na forma de ofertar. Caim ofertou casualmente da sua produção agrícola. Abel ofertou, mas o fez tirando dos primeiros animais nascidos e da carne de primeira qualidade para o sacrifício ao Senhor. Fica evidente que Abel honrou primeiro a Deus e com o seu melhor, ao passo que Caim nem ofereceu as primícias, nem o melhor da sua produção, ou seja, o primogênito não colocou Deus em primeiro lugar!

Se queremos servir a Deus com excelência no nosso culto, vamos dar a Deus as primícias, dar o melhor do nosso ser, dos nossos dons e talentos, do nosso tempo e dos nossos bens. Deus quer se agradar primeiramente de nós e depois das nossas ofertas.  Não se preocupe com a quantidade, nem com a diversidade. Viva primeiramente de modo agradável e tudo mais se tornará uma oferta de cheiro suave na presença de Deus. Sirvamos, pois a Deus com zelo e fervor!


Rev. Cloves Azevedo


10 janeiro 2014

CUIDADO COM OS PROGRAMAS DE FÉRIAS NA TV!


Via regra as pessoas assistem mais TV no período de férias! As emissoras preparam pacotes especiais para disputarem a audiência dos telespectadores. Nestes pacotes, salve-se exceções, há muita porcaria na telinha. A rede Globo, por exemplo, que apresenta ao público suas novelas imorais durante o ano, prepara para esta época de férias o que intitulam de festival nacional: Uma série de filmes brasileiro sempre carregados de cenas e histórias que promovem a indecência e a lascívia. Além do festival nacional de pornografia na telinha global, suas minisséries seguem na mesma direção. Na seqüência deste festival de indecência, muito em breve deve começar o pior programa da TV Globo nesta matéria: O Big Brother Brasil!. Fechando a agenda de orgias e prazeres da carne na TV, em fevereiro próximo o carnaval toma conta das ruas e das passarelas, tudo mostrado ao vivo e a cores.

Será que a cultura e a inteligência artística brasileira se resume em permissividade e promiscuidade? Já não basta a triste imagem de corrupção que percorre o mundo como uma das vergonhas da nossa nação, para se tentar passar ao mundo a ideia que o brasileiro é um povo sem escrúpulo moral e a atual geração jovem está aqui a mercê do turismo sexual internacional? Fico a pensar na decadência de uma multidão de crianças, adolescentes e jovens dominados por este espírito de sensualidade que corrói os valores e a dignidade do Brasil! Um país que tem como grande plataforma de divulgação da sua cultura e da sua arte o nudismo, a pornografia e o turismo sexual, não respeita a si mesmo, não valoriza a dignidade da sua gente, nem o seu futuro como nação. Tal país será sempre produto barato de prazer e vergonha nas mãos dos exploradores inescrupulosos.

Por fim, quatro considerações a fazer:
Primeiro, é oportuno salientar que somos uma nação bonita, rica, de paisagens exuberantes que encanta o mundo e de um povo inteligente e criativo. Muito além da beleza e encanto da tela de TV, do computador, do celular, temos o encanto da tela original pintada pelo Criador do Universo. Felizes os que podem aproveitar suas férias para ficarem mais perto da família, viajarem, verem a grandeza de Deus na beleza da sua criação, curtirem as belas paisagens naturais do Brasil, degustar a diversidade de sabores das nossas frutas tropicais, da nossa culinária, e, sentir em cada sabor, a bondade e sabedoria incomparável de Deus.

Segundo, muitos cristãos precisam de temor ao Senhor e de sede de santidade muito maior que o desejo irrefletido ou mesmo consciente de assistir estes programas que ao invés de exaltar o Criador, alimentam e engordam a Satanás com seus banquetes prediletos. O Apóstolo Paulo convivendo com a cultura do prazer e da sensualidade dos seus dias, numa postura cristã corajosa, adverte e corrige as Igrejas do primeiro século: “Pois esta é a vontade de Deus, a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição. Que cada de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo da lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus... porque o Senhor contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingado, porque Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação...” (I Ts.4:3-8) – “E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as” (Ef.5:11).

Terceiro, precisamos orar e preparar a nova geração de crentes para influenciar os meios de comunicação de massa com mentes sãs e impregnadas com a cultura de Cristo e com os valores universais da boa ética, da moral cristã e do civismo.



Quarto, quem é cristão não deveria alimentar-se da podridão moral, seja ela servida pela Globo, Record, SBT, Band ou qualquer outra rede de comunicação, não apenas nas férias, mas em todo tempo (Ef.5:17-18) . Seria de muito maior proveito, já que não temos tanto tempo durante o restante do ano, que dedicássemos mais do nosso precioso tempo neste período de férias para reabastecermos as fontes espirituais e buscarmos um maior preparo espiritual para enfrentar os desafios do novo ano. Deus nos abençoe! Boas férias a todos!


Rev. Cloves Azevedo

07 janeiro 2014

16° ENCONTRO PARA A CONSCIÊNCIA CRISTÃ


Um dos maiores encontros evangélicos do país que acontecerá nos dias 27/02 a 04/03/2014 em Campina Grande na Paraíba. O evento contará com a participação de vinte e sete preletores de renome nacional e um dos maiores pregadores da atualidade, o Pr. E Missionário americano Paul Washer.

Nosso desejo é levar uma caravana da nossa Igreja Presbiteriana de João Dourado para este evento que, acredito, será de grande importância para o aprendizado, crescimento espiritual e preparação da Igreja para os grandes desafios deste ano.

A caravana será formada prioritariamente pela liderança da nossa igreja. Sairemos daqui de João Dourado no dia 26 à noite e retornaremos no dia 04, após o encerramento do encontro.

A inscrição é gratuita, mas todos os participantes terão que fazer sua inscrição no site da Consciência Cristã.

A passagem de ônibus será de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) e a hospedagem e alimentação estamos em contanto para uma hospedagem econômica para facilitar a participação de todos.

Peço aos irmãos que façam com urgência sua inscrição e garanta logo a sua participação e aguarde as informações sobre hospedagem e inscrição. Só temos 40 vagas no ônibus.

Para maiores informações acesse o site: www.conscienciacrista.org.br e fique por dentro de toda a programação.


Em Cristo,
Pr. Cloves Azevedo de Oliveira



FICHA DE INSCRIÇÃO
 (ESTA FICHA DE INSCRIÇÃO DEVERÁ SER PREENCHIDA E ENCAMINHADA PARA O E-MAIL: revclovis@hotmail.com para que seja feita a sua inscrição no site. Caso algum irmão deseja fazer diretamente a inscrição no site, favor comunicar-me, para incluir o seu nome na caravana que vai de ônibus.

NOME COMPLETO: _____________________________________________________

E-MAIL: ________________________________________________________________

FONE PARA CONTATO _________________________________________

CIDADE/UF _________________________________________ ESTADO: _______________



25 dezembro 2013

Missões: Laurene Alexandre

Cabo Verde | Outubro a Dezembro de 2013
...Anton Maria fla:Nhá alma ta lova Sinhor.
                                                                 Y nhá spritu ta fika alegri na Deus, nhá Salvador.
“Crioulo de Cabo Verde.”





 Natal e Missões. O que isso tem a ver? Pensando em Isaías 9. Deus me mostra  verdades urgentes que há muitos anos fora proclamadas. ELE veio! Assim procalmaram os pastores em Belém. Isso é Natal. O Messias chegou. É o que diz Mateus 1:18. Ele fez uma obra singular de treinar um pequeno grupo e após três anos, disse-lhes: Vão e anunciem o evangelho a “toda” criatura. Mc.16:15.  Isso é missões.  Fazer JESUS conhecido entre os povos, é o alcance da humanidade perdida. Natal é o anúncio do nascimento de Jesus; Missões é proclamar que Ele é O Senhor e  Salvador do mundo. O que esperamos para 2014? Sugiro que iniciemos voltando ao princípio. Natal não é troca de presentes, luzes, e nem festas abundantes de mesa farta... Natal é missões, Jesus como presente para a humanidade e essa é uma tarefa de incumbência de cada cristão comprometido com a verdade bíblica.

Finalmente, é preciso considerar os princípios, isto é, as verdades fundamentais que servem como as raízes de uma árvore ou os alicerces de um edifício, mantendo-o firme em tempestades e terremotos. Davi demonstrara o padrão da sua vida nos Salmos. Como um exemplo, veja suas palavras: "Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória" (63.1-2).
                                               

As circunstâncias de hoje são radicalmente diferentes daquelas que envolviam a vida de José, Moisés e Davi, mas, os princípios e verdades que governaram suas ações e atitudes ainda podem ser mantidas como verdadeiros para os dias de hoje. Assim sendo, que seja Jesus o centro das nossas atenções e projetos, que resgatemos o verdadeiro sentido Natallino, fazendo-O conhecido. (Gl.1.15). Deus lhe deu a responsabilidade de influenciar permanentemente outras pessoas para a glória dele, isso é Natal ou Missões? 


ACONTECEU
Seguem algumas notícias do nosso trabalho. Além desses, nossa agenda  semanal: Oração nas manhãs, evangelismo, visitas, reunião quinzenal com pastores e líderes, vigília toda sexta na Gamboa, apoio e pregações em igrejas, etc.


SETEMBRO: Seminário de Formação de Lideres. Aconteceu nas Tendas El Shadai, Centro Terapeutico da Missão Jocum. Um tempo abençoado com a equipe da Jocum e pastores  local, ministrando sobre uma liderança eficaz e treinando jovens para discipular e continuar aquele trabalho. Muitos se sentiram honrados  por  ter o seu primeiro certificado. Isso os ajuda a fortalecerem para sua integração à sociedade.


OUTUBRO: Seminário de casais para pastores e líderes. O Pr Jair é lider do ministério Casados para Sempre em Guiné Bissau. Esteve aqui entre nós e conseguimos abençoar as famílias, dando-lhes a oportunidade de edificar e restaurar suas vidas conjugais. Um Pr.Pronunciou: "Nunca havia recebido tanto, em tão pouco tempo." Vimos casais restaurados e um clima de união e amor.Terminamos com um delicioso almoço e entrega de certificados.

·         Seminário de Evangelismo. De 01 a 30 - Todas as noites um seminário preparatório para evangelismo dos dias 01 e 02/11. Para  membros de igrejas, na missão Jocum. Aulas de: Intercessão, meditação, relacionamento, evangelismo, batalha espiritual, ceitas e heresias.


NOVEMBRO - Esse mês começou com algo tremendo de Deus. Surge o Primeiro Clamor Profético”. A União da Jocum(Jovens com Uma Missão), JMM.(Junta de Missões Mundiais) Altar de Oração (Intercessores pela Nação,pastores e missionários); promoveu  uma noite de unção e presença de Deus, com louvor, intercessão, coreografias, teatro, coral, bandas, poesia, preleção... Culturas variadas e diversas denominações locais,autoridades e um toque especial da Jocum Curitiba com as crianças. (Teatro,palhaços,  músicas e muita diversão). Deus se fez presente de uma forma especial.Uma noite de Clamor  e palavras proféticas por essa nação e a certeza de grandes vitorias. O mês anterior foi de muita correria ,desafio e investimento.Resumo consciente Valeu a pena cada esforço e ver o quanto nosso Deus é feiel. A Ele a glória.


·         Ainda nos Dias 01 e 02- Durante o dia: Evangelismo no cemitério. Esse é considerado o dia dos mortos, dias de grande aglomeração de pessoas  que choram  seus mortos. É grande  o desespero de alguns. A falta  de conhecimento de Deus os faz desconsolados e a cultura os deixa estagnados. Ali eles recebem da equipe  consolo e palavra de  salvação. Enquanto parte da equipe evangeliza, paralelo, existe uma equipe de  intercessão local. Onde membros de várias denominações se une conosco em oração. Segue-se com louvor e palavras de reflexão.Vemos o céu aberto e Deus se revelando de forma tremenda.

·         Brasileiros  em Missões- Foi nesse mês que recebemos da Missão Curitiba onze missionários, alguns deles vieram em prático da escola de treinamento. Logo começou a maratona de evangelismo por toda a cidade e povoados. Dias marcantes de muito trabalho,experiências, milagres e salvação.Uma equipe forte e sedenta por anunciar com arte, amor e fé a pessoa de Jesus.( Destaque para o Próximo Informe).

·         Marilda e Keidy - Fico surpreendida com Deus. Cerca de doze anos atrás passei por São João Del Rei em Minas Gerais, lá fomos ministrar um curso de discipulado. O Quel Marlda  participou. Nossa vida missionária marcou a jovem Keidy, ela sonhava com a África e a vida em Missões. Anos depois, aqui estão, Keidy e Marilda,  como voluntárias por seis meses, elas servem com dons, talentos  e se encaixam em cada atividade da missão. Vale a pena sonhar e esperar o tempo de Deus.Uma lição de fé e determinação.


  GRATIDÃO: Agradeço a Deus por esse ano, mesmo em meio a tantas turbulências, perdas preciosas e ataque na saúde. Fui contemplada por ficar uns dias há mais no Brasil com minha família, irmãos, amigos e para cuidar da minha saúde. Pude ver o milagre e agir de Deus, através  médicos e amigos tão preciosos usados por Deus para me servir. Estou muito bem. Ao retornar vi a missão em pelo andamento e segui em atividade para recompensar o tempo que me ausentei. Obrigada aos parceiros, cooperadores, intercessores, divulgadores, e distintas igrejas locais e brasileiras. A sua participação direta ou indireta fez com que o programa fosse bem-sucedido, vidas edificadas e eu abençoada. Deus recompense seu amor e esforço. Estamos Juntos. A missão é fazer Jesus conhecido entre os povos.
  
ORAÇÃO:  “ Não subestime o poder da oração”. Orar por nós, projetos, novos obreiros, novas parcerias, Continente, família, moradia...E eu oro por ti.
Desejosa de um tempo novo e frutífero em sua vida, retribuo em estima e afetuoso abraço pelo vosso amor e investimento. Que este Natal seja repleto de  alegria e o ano novo de realizações e frutificação.

"Ora, aquele que é poderoso para fazer tudo,muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o seu poder que em nós opera, a ele seja glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para sempre. Amém." (Ef.3:20-21)

Missionária Laurene Alexandre

12 novembro 2013

UM DIA DE INTREPIDEZ


Agendamos o dia 17 de novembro para ser um dia de intrepidez na nossa Igreja. Afinal, o que vai acontecer neste dia? Será um dia diferente, de oração, de encorajamento, ministração da Palavra com muita ousadia e de manifestação de coragem diante dos desafios ministeriais que serão lançados à Igreja. Um dia para ousar pela fé e crê que, pelo Poder do Espírito Santo de Deus, faremos proezas.

A palavra “intrepidez” significa coragem, ousadia. Esta palavra está sempre associada à ousadia destemida dos servos de Deus que, pela fé, realizam a Sua obra em meia a terríveis perseguições. Enfrentam, pela fé, gigantes, homens poderosos, reinos, feras, crises e triunfam em Nome do Senhor dos Exércitos. No Novo Testamento, a Grande Comissão, o ministério da Igreja Primitiva sob a liderança de homens cheios do Espírito Santo como Estevão, Pedro, João, Tiago, Paulo e tantos outros avançaram até os confins da terra porque estes homens foram intrépidos em proclamar e testemunhar do Evangelho de Cristo ainda que isto lhe citasse a própria vida, como de fato aconteceu com a maioria deles (Atos 4:13; 3:29, 31).

O próximo domingo será um dia para sonhar, vislumbrar o futuro com esperança, ousar pela fé no Deus do impossível, conquistar. Será um dia em que seremos medidos quanto ao nosso amor à casa de Deus e quanto ao nosso comprometimento com a geração presente e com as futuras gerações da nossa cidade e região. Deus nos desafia a levantar os olhos e contemplar as estrelas porque somos descendência de Abraão (Gn. 15:1-6). Há promessas do Senhor dos Exércitos para todos quantos são despertados para entender que este é o tempo oportuno para realizar grandes coisas para Deus. O que Ele falou através do Profeta Ageu serve também para nós: “Eu estou convosco, diz o Senhor dos Exércitos” (Ag. 2:4) “Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos” (Ag 2:8) “A glória da segunda casa será maior do que a primeira” (Ag 2:9).
Então, está marcada a data! Todos os presbíteros, diáconos, lideranças da Igreja e demas membros convocados para o próximo domingo pela manhã e à noite. Creio que o Senhor pelejará por nós e nos dará bom êxito neste desafio.


“Em Deus daremos proezas, porque Ele mesmo calça aos pés os nossos adversários” (Sl. 60:12)

07 setembro 2013

VIII ADORAI - Abertura

Em sua oitava edição, o ADORAI opta pelo tema elementar na vida do adorador: Essência!
Por saber que a essência natural humana é o pecado, no coração do adorador arde intensamente o desejo de estar próximo da essência de Deus, que é puro, limpo, santo. Para estar no santo dos santos, na presença do Deus vivo e puro, há por parte do adorador a atitude de rendição total perante a excelência de Deus. Assim sendo, não há coração que não transborde da maravilha da presença de Jesus em nosso meio. Este foi o sentimento nos primeiros minutos do VIII ADORAI. Mais de 500 pessoas rendidas, adorando àquele que vive e reina eternamente. Toda honra e toda glória seja ao nome do Senhor Jesus!